12.out.18

Bogotá pela primeira vez



A cidade de Bogotá está na moda para os brasileiros. Talvez por causa das semelhanças culturais, pelo futebol, pelas facilidades de transporte, enfim as viagens para a cidade se tornam desejo para muita gente. Eu gostei de conhecer Bogotá e do movimento dos jovens pelas ruas. Tenho ótimas lembranças da parte histórica, da Praça Bolivar e das belas peças do Museo del Oro. Assim como o Brasil a Colômbia é uma promessa de futuro na América do Sul. Quero retornar para explorar outras cidades.

 

O nome Bogotá, tem origem no idioma chibcha, do povo indígena pré-Colombiano Muisca. Os colonizadores espanhóis incorporaram a região ao Vice-Reinado do Peru em 1550, designada inicialmente como Vice-Reino de Nova Granada. Como a maioria das capitais da América do Sul, passou por batalhas, mas foi no “Levante de Bogotá” em 20 de julho de 1810 que recebeu de Simão Bolivar, o título de Estados Unidos da Colômbia. No passado recente passou por inúmeros problemas políticos e sociais. Na cultura seus expoentes mais ilustres são: Gabriel Garcia Marques e Botero. Hoje vive um crescimento econômico e um descobrimento para o turismo.

 

Bogotá é uma das capitais mais altas do mundo com 2640 m, é uma cidade circundada por montanhas e conta várias zonas. A agitada Zona T reúne diversos hotéis, bares e restaurantes. O movimento é constante tanto de dia como de noite. É bacana observar a grande quantidade de jovens que circulam pela região.

 

Gostei de conferir a paisagem com as montanhas ao fundo e as várias partes da cidade.

 

A Catedral de Bogotá, que fica na Plaza Bolívar, o lugar é ponto de encontro da cidade.

 

A entrada do Museu Botero, fica bem próximo à Plaza Bolívar em rua no centro de Bogotá. O local concentra diversos restaurantes turísticos; ótimo lugar para circular e conhecer a parte histórica.

 

 

A área interna do Museu Botero, tem jardins bem no estilo dos casarões coloniais. A entrada é gratuita e fica em um mesmo complexo de construções junto ao Museu da Casa da Moeda da Colômbia.

 

O museu Botero possui diversos tipos de esculturas e pinturas, tanto do próprio Botero como de outros artistas, cujas obras fazem parte do acervo doado para a instituição.

 

No local é possível encontrar obras interessantes e pitorescas, como versão de Botero para o quadro da Monalisa. 

 

As obras de Botero também podem ser encontradas pela cidade em espaços públicos.

 

O Museo del Oro, situado também no centro de Bogotá, fica a menos de 10 minutos a pé da Plaza Bolívar. É o mais importante museu do ouro da América Latina, conta um grande acervo de metais preciosos e de pedras e cerâmica.

O museu do ouro

O museu reúne diversas peças de ouro e apresenta regiões em que o mesmo é extraído. Há também informações sobre como se dá o processamento do minério de modo que o mesmo se transforme nos itens expostos no museu.

 

 

As belas peças expostas contam um pouco da história dos povos pré-colombianos e sua riqueza. Gosto de comparar o design de joias do passado, como influenciaram os atuais.

 

O teleférico que leva visitantes ao cerro de Monserrate, ponto turístico muito famoso de Bogotá. É interessante notar os contrastes da cidade, entre os prédios históricos e os modernos.

 

Provar Ajiaco, prato típico da região de Bogotá. É uma espécie de sopa bem consistente à base de batata que leva também frango, alcaparras e milho. É servido com arroz e abacate.

 

O delicioso Ajiaco , que pode ser encontrado em restaurantes do centro de Bogotá.

 

Visitar o concorrido restaurante La Puerta Falsa. Na entrada, há balcão em que é possível comprar diversos tipos de doces e salgados locais. Já no restaurante, que fica no andar superior, acessível por escada, é possível comer pratos típicos como Ajiaco, certamente o mais famoso de Bogotá.

 

Já providenciou seu seguro de viagens ?

Esse é um dos detalhes importantes para uma viagem com segurança. Imprevistos com saúde podem acontecer a qualquer momento, bem extravio de bagagem ou ainda algum problema legal, como acidente de trânsito. Problemas no exterior tem preços altos, principalmente relativos a saúde. Por isso é importante contratar um Seguro Viagem – Assistência ao Viajante, para ter tranquilidade. Eu recomendo a Travel Ace que cobre os 5 Continentes, tem experiência reconhecida, além da assistência telefônica em português. Eu viajo com a Travel Ace.

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2018 Deusa Rodrigues | Todos os Direitos Reservados

Direitos autorais: todos os textos são autorais e as fotos a maioria são autorias e outras cedidas por hotéis e representações para esse blog/site. Nenhuma parte desa publicação poderá ser reproduzida, copiada, armazenada em sistema digital ou transferida por qualquer meio eletrônico, fotocópia, mecânico, etc. sem que haja permissão por escrito emitida por esse Blog Deusa Rodrigues - viagens e lua de mel