Deusa Rodrigues - Travel Agent

Passagem para Índia: templos, monumentos, cultura, compras, etc

28.set.06 - atualizado em 03.set.19



Uma viagem para Índia é como entrar em um filme. Na minha experiência pelo país lembrei de um filme antigo. Passagem para Índia: templos, monumentos, cultura, compras, etc. São muitos os choques culturais e é preciso estar preparado para assédio. O calor é forte, são muitas cores, templos, deuses e, sobretudo, muitas imagens e informações. Depois do choque inicial, é hora de conhecer as belezas do país. É um destino fascinante.

O que eu vi na Índia – viagem intensa

O modo de vida da Índia é único, mesmo com a globalização. Um dos maiores países em desenvolvimento do mundo, com mais de 1 bilhão de habitantes, é resistente aos costumes ocidentais. Mulheres de sáris lindos, trajes típicos coloridos e exóticos em composé de cores, são vistas pelos campos na agricultura, quebrando pedras na construção civil e em todo e qualquer trabalho braçal, enquanto que os homens conversam, supervisionam e observam. Os casamentos continuam sendo arranjados pelos pais, como no filme “Casamento à Indiana”. Mulheres de calça jeans ou roupas ocidentais somente são as turistas estrangeiras. Tudo foi intenso na Passagem para a Índia.

Passagem para Índia: templos, monumentos, cultura, compras, etc

 

Uma outra viagem que pode lembrar da Índia é a Indochina. Países que ficam entre a Índia e a China, a região chamada Indochina, guarda características de ambos. É uma ótima experiência de viagem também. Saiba mais sobre o Sudeste Asiático.

Passagem para Índia com Desembarque em Bombaim

Para quem desembarca em Bombaim, hoje Mumbai, vindo do Brasil através de voos via África do Sul, chega-se à noite. O primeiro momento impactante é ver dezenas e dezenas de indianos dormindo lado a lado, quase que disputando um lugar na sarjeta da cidade mais emergente do país. Bombaim é a cidade com economia mais ativa, seja pelas empresas de serviços e tecnologia, seja pelo fato de ser a sede de Bollywood, maior produtora de cinema do mundo. São 350 filmes ao ano, deixando os empresários de Hollywood muito atrás em termos de quantidade. As lavanderias públicas são uma atração. Uma a uma, as roupas são lavadas e penduradas juntas, o que parece ser de toda cidade. Foi assim assim minha Passagem para a Índia.

Segui para Jaipur – Rajastão

A próxima etapa do meu tour pelo país foi em Jaipur, estado do Rajastão, a cidade rosa. Isso se deve ao fato de a ter sido construída quase toda de pedra arenito. Diz a lenda que um marajá mandou pintá-la de rosa, na ocasião da visita do Príncipe de Gales. Subir em direção ao Forte Ambar, no lombo de elefantes, é realmente emocionante. Além do belo passeio, começa aí o assédio de vendedores de objetos típicos, fotógrafos, pedintes e, se estiver em grupo, de companheiros de viagem loucos por uma foto. Do alto do Forte Ambar há uma bela vista da cidade.

Jaipur e o Palácio dos Ventos

Jaipur tem como principal atração o Palácio dos Ventos. A construção apresenta treliças na janela para possibilitar às mulheres indianas observar a cidade sem sair do palácio. Há outros belos monumentos e hotéis com vista para o Lago, como o Hilton Trident Jaipur.

Passagem para Índia: templos, monumentos, cultura, compras, etc

 

Agra e a simetria do Taj Mahal

Para conhecer bem o país utilizamos a via terrestre em ônibus de turismo. As estradas são verdadeira loucura de carros, buzinas, animais, bicicletas, vacas sagradas e motos. A aventura nos levou à Agra, cartão de visita da Índia. É lá que se encontra o impressionante Taj Mahal. Esse é o ponto alto de uma viagem para Índia, realmente um monumento belo e com muita simetria arquitetônica.

 

O privilégio de visitar o Taj Mahal

O passeio ao Taj Mahal  deve começar cedo para se aproveitar a manhã e a luz para fotografá-lo. Além de maravilhoso, ele é muito bem conservado, todo em mármore branco, com muita simetria na arquitetura. Todo encrostado de pedras semipreciosas e fios de ouro, foi construído entre 1630 a 1652 por 22 mil homens como um mausoléu. Remete ao romantismo de um homem apaixonado pela mulher amada, como conta a música de Jorge Benjor.

Visitar o Taj Mahal é ter a oportunidade de conhecer um grandes momentos da humanidade. Outros lugares semelhantes no mundo são: Muralha da China, Cristo Redentor, Torre Eiffel, etc.

 

Viagem de trem para Jhansi e Orchha

Seguimos depois para a estação ferroviária para embarque no trem Shatabdi Express com destino Jhansi. A melhor opção é viajar em primeira classe. As estações de trem, por sua vez, são típicas, lotadas, uma verdadeira cena à parte. Com a chegada em Orchha, visitamos a cidade do período medieval, na qual se encontram sítios arqueológicos, tumbas e relicários que contribuem para a nostalgia.

Khajuraho – templos da Passagem para a Índia

Após o almoço, a continuação da viagem foi por terra em ônibus especial para o grupo com destino a Khajuraho. Tem como principal atração um parque, com vários templos eróticos e incrivelmente bem conservados, que inspirou o autor do livro Kama Sutra. O guia turístico fez as devidas explicações e utilizou-se de uma lanterna para que o grupo não perdesse nenhum detalhe. É possível se sentir como nos devaneios da personagem de Maryl Streep no filme Passagem para Índia. Um detalhe interessante na porta do parque vendedores ambulantes vendem chaveiros e outros objetos de cunho sexual, bem como livros do Kama Sutra versão resumida.

Varanasi – peregrinação no Rio Ganges

Depois, como se estivéssemos seguindo um documentário de cinema, chegamos à Varanasi, o maior centro de peregrinação do hinduísmo: o Rio Ganges. Para testemunhar a fé, se purificar, pelo menos uma vez na vida o hindu necessita se banhar no Ganges. Para acompanhar o ritual é necessário pular cedo da cama. Deve-se sair pelas ruas às 5 horas da manhã e caminhar por um labirinto de gente, mendigos, sacerdotes, andarilhos, populares, muitas barracas de artesanato e quinquilharias diversas. Muitos se banham, outros vendem artesanato, turistas compram velas, fazem pedidos e as jogam nas águas.

A Índia é um lugar de fé e também de práticas para o corpo e a alma. Leia: Índia Programas de Bem-Estar.

Varanasi aguça nossos sentidos

Em Varanasi que os sentidos são colocados em xeque, com o cheiro de incenso misturado ao estrume das vacas, a visão inesquecível da profusão de gente e do rio. O som de muitas vozes e cânticos. Talvez o tato, querendo registrar tudo na máquina fotográfica, possa trair os sentidos. Os primeiros raios do sol e o amanhecer no Ganges com inúmeros barcos emocionam aos mais experientes viajantes.

Nova Delhi –  misto de moderno e antigo

Depois de tudo isso, o final da viagem foi em Nova Delhi, a capital. Entrar na Índia por essa cidade, portão de entrada da Europa, é totalmente diferente quanto à impressão que se tem do país. Cidade cosmopolita, a Nova Delhi tem belas e amplas avenidas arborizadas. A Velha Delhi é um emaranhado de vielas com comércio milenar de prata, joias, tapetes, etc. Nova Delhi é a capital, uma cidade moderna que convive muito bem com a Old Delhi. As principais atrações são: Mausoléu de Gandhi, mesquitas, metro e aeroporto moderno.

A experiência no Tuk Tuk ou Rikshaw

Para se aventurar por essas ruas, melhor é seguir de Tuk Tuk, um veículo estilo triciclo aberto e motorizado, para somente dois passageiros e o motorista. Eles andam ora na contra mão, ora no mesmo sentido dos outros carros, mas de qualquer modo vale a pena o passeio. Já o Rikshaw – triciclos, que dependem da boa forma do motorista, são imperdíveis e podem ser encontrados em todo o país como forma barata de transporte. Para fechar a experiência em Nova Delhi em grande estilo, ficamos hospedados no Hotel Imperial, suntuoso e sofisticado.

Incredible Índia –  impressionante

Muita coisa é incrível, como sugere a publicidade oficial do governo espalhada nos aeroportos: Incredible Índia! Ninguém sai do país sem cometer excessos nas compras, nas comidas, nos sentidos. Não se resiste ao artesanato colorido porque é barato, porque é bonito, ou por simplesmente por não se desvencilhar dos vendedores. É impossível não comer comidas picantes; para quem não gosta, sempre tem a possibilidade de restaurantes internacionais nos bons hotéis. É impossível esquecer as cores, os cheiros, os monumentos, a religiosidade e a intensidade de tudo. A Passagem para Índia é assim: como um bom filme, que não esquece!

Passagem para Índia: templos, monumentos, cultura, compras, etc

 

Um pouco de história da Índia

A Índia é muito antiga e sua história complexa, formada de várias culturas. Uma civilização da Idade do Bronze emergiu em época aproximadamente contemporânea às civilizações do Oriente Médio. A mesma abrangia todo o subcontinente indiano, correspondente aos atuais República da Índia, Paquistão, Bangladesh, Sri Lanka, Nepal e Butão.

Índia e a colonização inglesa

A Companhia Inglesa das Índias Orientais foi fundada em 1600 e iniciou, desde 1757, a colonização de partes da Índia. Por volta de 1858, após derrotar uma confederação sique no Panjabe em 1849, a coroa britânica assumira o controle político. A cultura, economia e política indianas exerceram influência ao longo de milênios na história e na cultura de países no sudeste asiático, no leste e no centro da Ásia. Indonésia, Cambodja, Tailândia, China, Tibete, Afeganistão, Irã e Turcomenistão são exemplos de nações que sentiram tal influência.

Passagem da Índia: de Gandhi à modernidade

Após incursões árabes na Índia no início do segundo milênio d.C.  Mahatma Gandhi (do sânscrito “Mahatma”, “A Grande Alma”) foi o idealizador e fundador do moderno Estado indiano e o maior defensor do Satyagraha, princípio da não agressão, forma não violenta de protesto, como um meio de revolução. Hoje a Índia vive uma democracia e é uma promessa de futuro. Com uma das economias mais dinâmicas do mundo, faz parte do BRICS, sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Destacam-se no cenário mundial como os principais países em desenvolvimento.

Passagem para Índia: templos, monumentos, cultura, compras, etc

Compras na Índia – uma das atrações

Um objeto chega a ser pago pela metade ou até mesmo por um décimo do valor cobrado inicialmente. É nesse momento que lembramos que por centenas de anos o indiano é perito em negociações: desde, pelo menos, os tempos das navegações portuguesas e espanholas em busca das famosas especiarias.

Hospedagem – Passagem para a Índia

A Índia é especialista em hospitalidade. Exporta sua característica do bem servir. É possível encontrar indianos trabalhando como mordomos ou em outros postos da hotelaria pelo mundo todo. Há muitas opções de hotel. No entanto, a recomendação é ficar em categoria primeira ou luxo.

Para reserva seu hotel na Índia, escolha nas categorias primeira e luxo. Os hotéis de categoria turística são muito simples. Escolha os hotéis Taj, entre no link e faça sua reserva.

Udaipur – Hotel Taj Lake Palace 

Está situado no meio do Lago Pichola. A propriedade oferece um spa de serviço completo com programas personalizados com sessões de Yoga do local. Um dos hotéis mais românticos do mundo.

Taj Lake - India tajlake1

Agra – Hotel Oberoi vista para o Taj

Com vista para o Taj Mahal, é tão emocionante como estar bem em frente a esse monumento, um dos mais belos do mundo. O hotel é um luxo e de todos os apartamentos – e também do lobby –, pode-se ver esse verdadeiro monumento. O melhor é estar aí em noite de lua cheia e poder tomar um vinho indiano na varanda. Deve-se desfrutar de um relax merecido na piscina azul profundo, ouvir a suave flauta ao cair da tarde, os cânticos Hindus que vem da cidade ou experimentar a vigorosa massagem Ayurvédica no Spa.

Agra Oberoi Amarvillas Agra-oberoi-Amarvillas-(3)

 

Jaipur – Hotel Raj Palace

Hotel de luxo: um antigo palácio que conserva ainda os aposentos e adereços dos príncipes. O restaurante tem um menu de degustação e o serviço é um verdadeiro ritual, com garçons que trazem vários pratos em bandejas de prata cobertas, fazendo qualquer mortal se considerar um verdadeiro marajá.

Índia - Raj Palace rajpalace12

Khajuharo – Hotel Taj Chandela

Um refúgio de paz e tranquilidade. Tem fácil acesso para os templos de Khajuraho, ao Parque Nacional Panna Tiger Reserve e muito mais. E o jardim de 11 hectares é um espetáculo.

India Taj tajkhaju1

Varanasi – The Gateway Hotel Ganges

Um refúgio tranquilo no antigo templo da cidade de Varanasi. Dispõe de uma piscina ao ar livre e um spa, além de um serviço de quarto 24 horas. Está a 6 km do centro da cidade.

Índia - Taj hoteis Taj-veranasi1

Nova Delhi – Imperial Hotel

Conta com lobby suntuoso com o piso de mármore, formando lindas mandalas, muitos arranjos de orquídeas, lustres fantásticos e peças de arte diferenciadas espalhadas pelos andares. Tudo com bom gosto e sofisticação. Uma das melhores opções na culinária é o Restaurante The Route of Spice, um dos 10 melhores restaurantes indianos do mundo.

Imperial Delhi imperialdelhi

 

13 Dicas da Passagem para a Índia

1 – Levar lenços umedecidos.

2 – Mulheres devem evitar roupas chamativas, decotes, etc.

3 – Levar flaconetes de soro caseiro, vendidos em farmácias no Brasil, para eventual desarranjo intestinal.

4 – Levar medicamentos de uso contínuo, já que muitas vezes não é fácil encontrar farmácias.

5 – Evitar saladas e frutas cruas.

6 – Jamais compre água na rua de vendedores ambulantes.

7 – Use sapatos confortáveis e sandálias com solado grosso; as calçadas e ruas tem estrume de vacas.

8 – Mulheres devem carregar um lenço ou Pashmina na bolsa para algumas visitas.

9 – Experimente o delicioso pão indiano, feito no forno Tandor.

10 -Tenha sempre dinheiro trocado no bolso para facilitar as compras. Os preços são excelentes.

11 – Tapetes: caso compre um, traga-o consigo. As taxas no Brasil são muito altas para despachar e não valem a pena pelo custo.

12 -Nas lojas de seda é possível experimentar saris e ser fotografada vestida.

dica-final dica-final1

13 -Toda viagem necessita de planejamento e providencias. Leita também Dicas para Viajar.

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2019 Deusa Rodrigues | Todos os Direitos Reservados

Direitos autorais: todos os textos são autorais e as fotos a maioria são autorias e outras cedidas por hotéis e representações para esse blog/site. Nenhuma parte desa publicação poderá ser reproduzida, copiada, armazenada em sistema digital ou transferida por qualquer meio eletrônico, fotocópia, mecânico, etc. sem que haja permissão por escrito emitida por esse Blog Deusa Rodrigues - viagens e lua de mel